Silvia Crusco

Poemas e Prosas

Textos


Roupa da minha alma

Com muito cuidado e delicadeza
Passei a roupa da minha alma
Que ficou estendida no varal do tempo
Depois de estar toda molhada
Pela chuva de lágrimas da desilusão
Foi preciso muito sol quente para secar
Foi preciso muita luz e energia para quarar
A agora ela se encontra pronta para ser vestida
Me cabe bem este vestido de esperança e alegria
Estampado com flores de amor
Como tecido chita do interior
Agora é só sair por aí a passear de mãos dadas com a vida
E deixar a janela da casa aberta para arejar.
Silvia Crusco
Enviado por Silvia Crusco em 01/03/2020


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras